Review: Motorola Milestone 3 tradicional por fora, novo por dentro

Olá amigos, inauguro o primeiro review de 2012 falando deste aparelho que desde o seu lançamento mantém o mesmo padrão visualmente, mas sempre inova por dentro.

Não tive contato com as outras 2 versões anteriores, acompanhei algumas reviews, depoimentos de usuários etc. Sempre achei que ele era meio “velho” em termos de design, creio que pelo fato de possuir teclado físico e manter um design mais simplista em relação aos demais lançamentos no mercado.

Quando ele chegou aqui para testes, confesso que mudei totalmente de opinião, com o boom das telas touchscreen e a quase extinção dos botões físicos, o aparelho ressuscitou o meu gosto por teclado, e a minha simpatia pela combinação teclado + touchscreen.

Sem mais declarações apaixonantes, vamos a ação.

Especificações:

A 3ª versão do Milestone trouxe um processador TI OMAP4 de 1GHZ dual – core, juntamente com 512MB de memória RAM e armazenamento interno de 16GB (expansível até 32GB), a versão do android é a gingerbread 2.3.4 (até o momento sem previsão de atualização para o ICS).

A tela agora é de 4.0 pol com revestimento Corning Gorila Glass (a prova de riscos) e resolução de 540×960 QHD (similar a do seu companheiro Atrix conforme review publiquei aqui).

A conectividade fica por conta das portas Micro USB e HDMI, na caixa vem o cabo para que você possa conectar o aparelho em sua TV ou monitor.

O acabamento do aparelho é muito bonito, a parte traseira é revestida de borracha, o que oferece mais conforto e estabilidade ao manusear, principalmente se você pretende usar o teclado físico mais freqüentemente para digitar. Com o teclado habilitado a tela só aceita que troque de página, com o teclado fechado o seu uso é o padrão.

Câmera:

Não dá pra fazer vista grossa com esse assunto, a qualidade das fotos com as câmeras anteriores da Motorola sempre deixaram a desejar. Com esse upgrade de 8MP as imagens tiveram uma melhoria razoável, prova disso é 2 exemplos que fiz tanto a luz do dia e a noite, gostei do resultado a luz do dia, a noite é satisfatório, mas não dá pra esperar muito de uma câmera de celular não é mesmo ?

Motoblur & aplicativos

Mesmo possuindo um processador dual-core, o blur teve boas melhorias no seu desempenho, tive oportunidade de experimentar no Defy e no Atrix, e ambos apresentavam diversos bugs e travamentos.

No Milestone ele fluiu bem sem graves ocorrências, um lance bacana e bem elaborado foi o “Dicas & Truques” como o próprio nome sugere oferece diversos macetes sobre economia de energia, acesso a outras funções etc. Se não me engano são ao todo 94 dicas, para aqueles usuários não familiarizados com a plataforma android é uma ótima ferramenta.

Outro recurso bacana é o Motoprint, com ele é possível imprimir documentos diretamente do seu celular em impressoras wifi ou mesmo detecta-lás nas proximidades.

De bônus veio instalado uma versão completa do editor de textos Quickoffice (PowerPoint, Word, Excel, PDF), Ótimo para visualização de documentos, edição e até mesmo criação de um, isso é se você tiver um tempo hábil, paciência e agilidade com o aparelho.

Considerações finais

Pelo pouco tempo que estive com o aparelho, gostei muito do seu uso, a combinação com o teclado + touchscreen é ótima para quem não está totalmente familiarizado com as telas e não abre mão de uma digitação precisa e eficiente de um teclado.

Apesar de manter a linha tradicional desde a sua primeira versão, o milestone sempre traz um hardware melhorado a cada lançamento, a adição de um processador dual-core deu um ganho excepcional para a execução de tarefas leves até as mais pesadas. Não sou hipster, mas a câmera de 8MP ficou excelente para fotos e vídeos até mesmo pelo fato de gravar em full hd (1080p).

Agora a pergunta que não quer calar, vale a compra ? creio que isso é uma pergunta que aflige diversos usuários, sejam aqueles que possuem a 2 versão do aparelho ou mesmo querem trocar de aparelho.

O importante é que você leve em consideração os seguintes tópicos:

  • Quero uma câmera melhor
  • Quero mais espaço nativo para instalar aplicativos (sem considerar a opção de expansão através do micros ok)
  • Quero um processador Dual-Core (Execução de programas sem sustos com travamentos ou incompatibilidade com o seu aparelho)
  • Quero uma tela maior para leitura rápida e resistente a riscos (Deveria ser padrão em todos os aparelhos uma tela resistente a riscos)

Isto é apenas uma pequena amostra das comparações que você pode fazer a si mesmo na hora de trocar o seu smartphone por um top de linha ou qualquer modelo que seja.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s