Aplicativo permite enviar reclamações em tempo real para Prefeitura do Rio

O Disque Rio – uma central unificada que integra todos os serviços de teleatendimento da Prefeitura, além das ouvidorias – mais conhecido como 1746, em virtude do número de telefone do serviço, agora conta com aplicativos para celulares e smartphones, permitindo que os usuários fotografem os problemas e enviem as fotos em tempo real nas solicitações de reparo. E o G1 testou essa novidade.

O 1746 concentra as solicitações de 13 secretarias e órgãos cadastrados: disque sinal; disque luz; teleburaco; disque IPTU; nota carioca; disque transporte; defesa civil; telessaúde; disque dívida ativa; teleordem; disque ordem; disque patrulha; telecomlurb.

Durante o teste do serviço por celular, nossa primeira parada foi a Rua Rainha Guilhermina, no Leblon, Zona Sul do Rio, onde havia pelo menos três postes com luz acesa por volta das 15h. Com um iPhone em punho, já com o aplicativo do 1746 baixado para o smartphone, fotografamos os postes iluminados e enviamos as solicitações de serviço para o Disque Rio. Há aplicativos disponíveis também para Android, BlackBerry, Nokia e Windows Mobile.

O serviço

De acordo com a Secretaria da Casa Civil, responsável pelo serviço 1746, o modelo de Central de Atendimento ao Cidadão, criada pela Prefeitura do Rio, foi inspirado no “311” de Nova York. O serviço funciona sete dias por semana, 24 horas por dia, com 350 atendentes.

O Disque Rio já recebeu mais de um milhão de chamados que geraram 300 mil serviços à população desde a sua criação, em 23 de março deste ano, ainda segundo a secretaria. Além disso, já foram feitas 2.751 solicitações de serviços via internet e 1.455 pelos aplicativos, além de 13 mil downloads do app e 12 mil acessos ao site.

A secretaria informou ainda que os órgãos que receberam o maior número de ligações com solicitação de serviços foram Comlurb, Rioluz e Guarda Municipal, enquanto os pedidos mais comuns foram “remoção de entulho e bens inservíveis”; “reparo de lâmpada apagada”; “controle de roedores”; “poda de árvore em logradouro” e “vistoria de possível foco de dengue”.

Já os bairros com mais chamados são Campo Grande, na Zona Oeste, Tijuca, na Zona Norte, Copacabana, na Zona Sul, e Taquara e Barra da Tijuca, também na Zona Oeste.

Fonte: G1

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s